top of page

De Hong Kong ao Quênia. Uma experiência memorável

Clara Lee Ching Wah

Olá, Milonga,

Aqui é a Clara de Hong Kong. Voltei para Hong Kong e de alguma forma ainda não consigo acreditar que já tive minha experiência no Quênia. Era como um sonho, mas já se tornou realidade.


Antes da minha viagem, eu estava muito preocupada com muitos aspectos, especialmente por ser a primeira vez que viajaria para a África. Muitas incertezas surgiram antes mesmo do meu voo. Então, não coloquei muitos objetivos para mim mesma, em vez disso, abri minha mente para abraçar o que pudesse vir para mim.


Um amigo, Venant veio me buscar. Ele era a pessoa de contato recém-designada para o Projeto Milonga no Quênia. Ele é uma boa pessoa e ótimo na comunicação. Então, sempre que eu tive problemas, ele se contentava em me ajudar. A primeira sensação do Quênia foi FRIA. Eu fiquei muito surpresa. Isso realmente quebrou um dos estereótipos da África para mim. E percebi que o Quênia é bastante desenvolvido. Consiste em uma área muito moderna, mas é claro também em muitos lugares que ainda são pobres ou vivem na miséria.

As pessoas da Mariápolis Piero foram muito simpáticas e acolhedoras. Como eu estava sempre sozinha em casa, eles sempre vinham me checar. Eu realmente gostei disso.


Meus trabalhos foram principalmente em duas escolas. Um está dentro de Piero, Rainbow School. Eu estava trabalhando na creche e na classe pré-primária 1 com cerca de 24 crianças cada. Foi uma experiência muito legal com eles e com os professores. Eu também descobri um novo talento em mim mesma, habilidades de desenho de cópias. O segundo lugar que servi foi em Mathare, uma comunidade periférica. Em uma escola chamada Magnificat Project. Trabalhava dois dias por semana e auxiliava os professores principalmente na preparação de exercícios e trabalhos de casa. Aprendi muito nesta escola também com as crianças. Eles não têm nada além de um coração puro, alegria e simplicidade.

No final da experiência, fiz uma pequena doação de arrecadação de fundos para o Projeto Magnificat. Coletei mais de € 2000,00 de doações de Hong Kong e comprei artigos de papelaria para toda a escola e para os alunos. Foi uma experiência muito bonita para mim e para a escola.


Claro, também houveram momentos em que foi difícil de seguir em frente, mas acho que consegui continuar porque sempre que via as crianças, dizia a mim mesma “está tudo bem”, vale a pena fazer porque é para eles.

No geral, agradeço ao Projeto Milonga, por me proporcionar esta oportunidade de viver uma experiência muito especial e significativa que será super memorável na minha vida. Sei que é impossível mudar a mim imediatamente após essa experiência, mas sei que de alguma forma isso me mudou em alguma mentalidade ou atitude em relação à vida, para agradecer o que tenho agora e preservá-lo. “A felicidade é simples, mas não obrigatória”.

10 visualizações0 comentário

Opmerkingen


bottom of page