Voluntariado virtual: A proposta de Milonga aos jovens da escola El Diamante

 

Em aliança com a escola de jovens de “El Diamante” no México, milONGa apresentou uma alternativa de voluntariado virtual aos jovens que fazem parte desta escola, e que querem começar um novo desafio mesmo estando em suas casas.

No último 8 de setembro, apresentou-se uma proposta de voluntariado virtual a 41 jovens de 10 países da América Latina; os quais fazem parte da Escola El Diamante “Formar-se para transformar o mundo” em sua primeira edição online.

O objetivo desta escola é oferecer aos jovens um aprendizado de vida que integre as dimensões humanas. Ou seja, uma experiência de vida, inspirada na espiritualidade da unidade, desenvolvida em um ambiente multicultural que ajude a crescer no autoconhecimento, no compromisso social e em ações responsáveis.

Oferta de voluntariado

São 17 organizações sociais de diferentes pontos do planeta as que estão se preparando para receber os voluntários. A escola colocou a disposição dos jovens um catálogo de instituições com quem eles podem colaborar, entre elas estão:  Promoción Integral de las Persona PIP (México); Centro Educativo Fiore (Guatemala); Club de Tareas Chiara Luce (El Salvador); Asociación HUNU (Honduras); Centro Social Nuevos Horizontes (Argentina); Fundación UNISOL (Bolivia); Solfami (Colombia);Proyecto Artístico Social (Cuba); Instituto Social del Trabajo (Espanha) e  Fazenda Esperanza (Quênia) , entre outras.

Os jovens poderão escolher o país e a organização em que queiram colaborar; a ideia é que mesmo virtualmente seja possível propiciar espaços para fazer uma experiência intercultural e recíproca.

Atividades para doar-se às organizações

As atividades a disposição dos jovens são infinitas, tendo a oportunidade de compartilhar seus conhecimentos, talentos artísticos, habilidades sociais, gestão das redes sociais, acompanhamento emocional, etc.

Da mesma forma, os jovens poderão dar diferentes oficinas que os ajudem a criar vínculos com as pessoas que estas organizações acolhem, os tópicos serão direcionados ao fortalecimento da autoestima, importância da saúde mental, campanhas a favor das pessoas com deficiência, espaços de diálogo, entre outros temas de interesse.

Eu quero dançar com Milonga.

Para María Camila (Colômbia), que é uma das jovens que faz parte da escola “El Diamante”, expressou que se sente motivada pelo convite, o que a move a doa-se a estas organizações, para seguir construindo laços de amor:

“A expectativa que tenho é poder oferecer o que eu sou, minha qualidades, meus defeitos, já que mesmo isso vai se transformando e retorna a você um pouco mais limpo, diferente. A modalidade virtual é desafiadora, porque você precisa ser mais comprometido, deixar os ‘não posso’; será algo novo, mas não impossível. Dentro do meu peito sinto o chamado.””

Da mesma forma, Jazmín Cruz (Honduras), disse que lhe pareceu maravilhosa a proposta do voluntariado, já que é uma forma diferente e universal de ajudar:

“É impossível dizer que não, para mim seria viver uma experiência agradável, compartilhando e servindo a vários grupos sociais. Posso contribuir de diferentes maneiras, seja com meus conhecimentos em computação, meu capital humano e disponibilidade para ajudar.”

A escola El Diamante começou em 15 de agosto passado e espera terminar em 12 de dezembro deste ano. Este projeto é organizado pela  Mariapolis “El Diamante” Acatzingo, Puebla (Mexico).