SOBRETUDO QUE NÃO NOS FALTE A VIDA (Parte I)

 

Decisões impensáveis

Um dia antes do governo argentino decretar a quarentena obrigatória em todo o país, o Centro Social Nuevos Horizontes em meio ao sofrimento causado pela decisão, fechou suas portas, mas não interrompeu seu trabalho. A partir daquele dia, começou uma competição para continuar a servir a comunidade do bairro FONAVI, na cidade de Punta Alta, na Argentina.

Desde que entrou em operação, 16 anos atrás, o Centro Social nunca havia fechado, nem mesmo para as férias de verão, mas a pandemia o obrigou a tomar decisões impensáveis ​​para proteger e cuidar de toda a comunidade, especialmente das crianças que o frequentam diariamente.

A decisão não apenas comportou a interrupção das atividades diárias, mas também determinou que a equipe que presta seu serviço começasse rapidamente a adaptar suas funções à nova situação para acompanhar e cuidar de sua comunidade.

Como Nuevos Horizontes, todas as organizações sociais ligadas à milONGa começaram uma maratona, quase contra o tempo, para não abandonar suas comunidades. E viram-se rapidamente confrontadas com a primeira e maior necessidade à satisfazer: a fome.

Não podendo continuar suas atividades de trabalho, na maioria das vezes informais, ao longo da  estrada, muitas pessoas tiveram que desistir de seu trabalho, perdendo a única fonte de entrada diária e, portanto, o sustentamento econômico já precário e destinado acima de tudo a alimentar toda a família. A grande questão, comum a todas as organizações sociais, agora è organizar-se para encontrar soluções ao iminente problema, que está colapsando famílias e comunidades inteiras.