Manifesto pela paz, unidade, concórdia e fraternidade universal

 

UNIRedes/New Humanity

No septuagésimo primeiro aniversário da assinatura da Declaração Universal dos Direitos Humanos, quando é comemorado o Dia Internacional dos Direitos Humanos e da exortação lançada pela Assembleia Geral das Nações Unidas “a todos os povos do mundo”, e tendo em vista a difícil situação que o nosso continente está enfrentando devido ao desrespeito, tanto pelos governos de todas as nuances políticas, quanto pelas extensas redes de corrupção e criminalidade, nós, membros da UNIRedes/New Humanity NGO, queremos expressar, nosso compromisso:

  • Unir-se em uma rede continental disposta a promover e criar verdadeiros vínculos colaborativos, capazes de contribuir para a construção de um mundo mais justo, solidário e comprometido, para que os Direitos Humanos não sejam uma declaração altruísta, mas uma realidade vivida no espírito de fraternidade universal;
  • Cultivar e disseminar uma cultura que desperte, respeite, proteja, promova e garanta a plena realização da dignidade, liberdade e direitos das pessoas onde estamos ao longo de seu ciclo de vida;
  • Trabalhar incansavelmente a fim de promover e disseminar para o maior número de pessoas em nosso território (país, estado, província, município, população) a formação de uma consciência firme e convicta do valor que cada cidadão possui como seres humanos.
  • Compartilhar experiências, boas práticas, necessidades e talentos, bem como recursos para a formação e treinamento de nossos membros, o que nos permite fortalecer uns aos outros sem barreiras geográficas ou idiomáticas, de modo a consolidar a compreensão de que todos os seres humanos fazem parte de uma única família;
  • Apoiar todos aqueles que desejam trabalhar juntos, tornando a justiça e a fraternidade mais visíveis e concretas no mundo, superando as condições indignas às quais muitos seres humanos estão sujeitos;
  • Gerar opinião pública sobre situações que agridem os direitos humanos, a justiça, a legalidade, a paz, tornandoas visíveis através de nossas redes e meios de comunicação em todo o planeta.

Exortamos e apelamos publicamente às instituições governamentais, às várias organizações da sociedade civil e às pessoas que apoiam iniciativas sociais ecidadãs, para que nos unamos e compartilhem esforços para contribuir para a construção de um mundo em que direitos inerentes a cada pessoa não sejam violados, mas protegidos e totalmente garantidos.

Dada a grave situação pela qual estamos passando, com um continente em chamas diante de explosões sociais de diferentes tipos, também queremos expressar nossa proximidade com cada um de nossos irmãos latino-americanos que sofrem e padecem de causas sociais, econômicas ou políticas, de todos os tipos, por causa de implementação de políticas que muitas vezes não respondem às grandes necessidades da maioria e, especialmente, das pessoas que foram marginalizados da sociedade ou consideradas “descartáveis”.

Nossa solidariedade aos que estão próximos de nós, mas também por aqueles que nunca veremos, aqueles que concordam com nossas ideias e aqueles que pensam de forma diferente. Isso não nos impede de declarar que o confronto e a violência, mesmo que encontrem suas justificativas, nunca resolverão os problemas. Somente com o diálogo e a acolhida do outro de forma incondicional em seus anseios e dores, tornando-os próprios, indo além das várias diferenças (ideias, raça, idade, sexo, habilidades intelectuais e técnicas, etc.), será possível identificar a maneira de encontrar a harmonia, a paz e o pleno desenvolvimento de cada pessoa, em relação a seus irmãos na grande família humana.

Em suma, como UNIRedes/New Humanity NGO, comprometemo-nos a ser um canal de unidade do gênero humano, construindo com nosso desejo diário uma sociedade mais fraterna e solidária, começando com o metro quadrado em que temos que viver no presente, com a consciência de que cada fragmento contribui para a construção do enorme mosaico de luz e esperança para que a Nova Humanidade seja unida como uma grande família.